DICA

Como não se influenciar

Como não se influenciar
Montadoras são capazes de influenciar sua opinião sobre um carro sem que você perceba estar sendo enfeitiçado. Conheça as armas que elas usam para isso
A qualidade de um automóvel pode ser percebida de diversas maneiras. Mas, quando as fábricas falam em qualidade percebida, elas estão se referindo basicamente aos atributos de estilo e de acabamento. São aquelas características que as pessoas notam principalmente através da visão - mas também pelo tato e olfato. Às vezes, essa percepção não é consciente, porém, é o que determina se o proprietário gosta ou não de um carro, ou se ele se sente bem em seu interior. Isso é fruto não só do design e dos materiais empregados, mas também de artifícios de design que as fábricas usam para deixar os modelos mais interessantes aos olhos dos compradores. As empresas têm divisões específicas para essa missão. São os chamados departamentos de qualidade percebida.
A capacidade de agradar tem relação direta com o custo de produção do veículo, que resulta não só das partes visíveis dos carros, como peças e materiais, mas também das invisíveis, como as ferramentas usadas na produção. Cada componente de um veículo, como painel, porta-luvas, saídas de ar e até os botões dos comandos, necessita de uma ferramenta própria para sua confecção. E, quanto maior o volume fabricado, mais unidades dessas ferramentas são necessárias para garantir a produção contínua e em grande quantidade.
Fonte: Quatro Rodas