DICA

Como escolher peças novas

Como escolher peças novas
A manutenção do carro gera desconforto para muita gente, e escolher a peça errada pode gerar um problema ainda maior. Como em todo comércio, no setor de autopeças há produtos semelhantes com qualidades e preços bem diferentes.




Antes de escolher os itens de reposição é importante prestar atenção a três questões:




1) Quais são as peças que merecem mais cuidado?
Peças periféricas como frisos, calotas, botões, maçanetas geralmente não lhe trarão grandes problemas. Já no caso das peças de motor, suspensão e freios é preciso pensar duas vezes antes de tomar uma decisão. Não deve-se considerar apenas o preço, já que estão em jogo a sua segurança e a dos outros ocupantes do carro.




2) Qual a quantidade de mão de obra necessária para substituí-la?
Comprar uma peça mais em conta que possa ser trocada rapidamente é um risco aceitável, porém evite colocar uma peça de qualidade duvidosa dentro de um motor, para não correr o risco de perder dez horas de trabalho caso ela apresente algum defeito.




3) Quais as consequências que uma peça de baixa qualidade pode trazer ao resto do carro? 
Por exemplo, uma pastilha de freio com dureza excessiva altera a capacidade de frenagem do veículo e diminui a vida útil dos discos de freio. Uma válvula termostática ruim poderá causar um superaquecimento no motor. Se o seu conhecimento de mecânica é limitado, divida estas responsabilidades com seu mecânico.